O Peeling é um agente esfoliante que tem como objetivo causar a descamação na pele. O procedimento utiliza substâncias químicas ou instrumentos para realizar um processo abrasivo, ou seja, de desgastes da pele, removendo suas células mortas. Essas camadas se regeneram e recebem um novo aspecto devido as novas células que foram estimuladas a se reproduzir.

Os peelings são classificados em quatro grupos de acordo com o nível de profundidade. Eles são capazes de provocar reações que vão desde uma leve descamação até a necrose da derme como remoção da pele em diferentes graus. Existem peelings: muito superficiais, superficiais, médios e profundos.

Profissionais da área de estética podem utilizar os peelings mais superficiais, que também oferecem resultados excelentes, porém são indicados para os mais cautelosos, que querem melhorar a pele sem agressão. O peeling:

  • Minimiza manchas;
  • Suaviza linhas de expressão e pés de galinha;
  • Melhora oleosidade, poros delatados e cicatrizes de acne.

Antes

Antes de submeter a um peeling, siga as orientações do profissional da sua confiança. Use os produtos indicados e evite a exposição ao Sol.

 

Depois do tratamento

  1. Sensação como ardor, pinicamento e calor são comuns na área tratada, compressas frias ou com soro fisiológico podem ajudar.
  2. Após 24 ou 48 horas, a pele poderá descamar. Essa descamação muitas vezes, não será uniforme. Não se deve retirar as escamas (ou crostas) – elas são um curativo biológico para pele nova que está nascendo.
  3. A proteção solar é indispensável para melhor resultado do tratamento.
  4. Qualquer dúvida que haja em relação ao tratamento, consulte o profissional de sua confiança.